Monthly Archives: January 2012

Alice in Wien 9*

Das ist der  Stephansdoms!!!”

Já muito  conhecida, essa é a  Sé de Viena com  seu belíssimo  telhado de  cerâmica formando  um belo mosaico.  Estava pensando  em escrever sobre  algum monumento  e afinal acho que  esse é dos mais  bonitos e dos que mais me chamam a atenção aqui.

Essa catedral é um dos mais importantes exemplos da arquitetura gótica no mundo. Sua construção data do meio do século XII. Mas através dos séculos foi sendo modificada. Em 1240 até 1263 de onde se conserva a entrada e porta, em 1304 até 1443, principais obras em estilo gótico, construção da nave central e lateral, elevação do teto (e assim se torna um dos mais elevados da Europa), e construção da torre meridional. Afinal da antiga igreja só resta o confessionário! Ainda sofreu alterações interiores durante o barroco e ainda mais tardiamente.

Essa catedral ainda possui um dos maiores e mais pesados sinos da Europa, pesando 21 toneladas!!! Apesar de ter sofrido alguns danos durante a segunda guerra ele ainda é usado durante algumas importantes cerimonias como a chegada do novo ano.

Ja no fim da segunda guerra, a catedral sofreu um incendio provocado por casas ao redor. Este incêndio destruiu diversas reliquias que estavam no interior além de prejudicar consideravelmente sua estrutura. Em 1948, após a reconstrução da catedral, foi celebrada novamente uma missa.

Alice in Wien 8*

Diferentes  motivações trazem  pessoas para  estudar alemão. Isso  torna o ambiente de  aula mais  interessante. Bom,  as minhas  motivações eu já  relatei, mas meus  colegas tem  motivações  completamente  diferentes. O Henry  (o americano)  leciona história do cinema e interpretação numa universidade em Praga. Mora em Viena com sua esposa que é austríaca. Mudaram-se de Praga para cá pois preferem o ambiente de Viena. A Simona (da Eslovenia) veio visitar uma amiga que mora aqui a 4 anos. Aproveitou para começar a estudar alemão para quem sabe mudar para cá! A Nuria e o Behrooz (ela espanhola, ele iraniano) viera para cá juntos. Se conheceram em Portugal durante os estudos. Behrooz está a fazer o doutorado. Ficará aqui por 3 anos, a Nuria veio acompanha-lo. Ela pretende começar seu doutoramento no próximo ano. Zaniar também é iraniano e está aqui a estudar. Wael e Mutaz trabalham com diplomacia. Wael é da Síria e Mutaz é da Jordania. Uliam é da Albania, não sei o que ele faz. E o Ko está aqui estudando alemão. Ele é da Coreia do Sul.

 

 

Alice in Wien 7*

Já faz algum  tempo que estou  aqui, pelo menos já  posso notar na  paisagem e na  duração dos dias  (que são cada vez  maiores) uma  notável mudança!  Segundo os  austríacos este  inverno tem sido  bastante atípico: temperaturas altas (para inverno) e quase nada de neve! Para mim este tem sido o mais forte dos invernos da minha vida, com maior duração, com neve, enfim, um inverno. Mas olha, existe vida no inverno, existe uma beleza silenciosa e nosso corpo muda e nos pensamentos também. Sinto-me muito mais introspectiva e focada. Sinto mais vontade de me exercitar, como se o corpo disse-se: vai trabalhar senão vais congelar!!!

Graças a este inverno ameno se exercitar não é um desafio tão grande, é possível andar de bicicleta ou dar uma caminhada. Mas acho que a melhor maneira de driblar o frio ainda é ir para um fitness center e depois do exercício fazer uma sauna: não existe coisa melhor!!! O calor da sauna permanece no corpo horas e melhora 200% o bem estar.

Essas fotos acima foram feitas no “Steinhofgründe” que é um lindo parque a oeste de Viena. Fica atras do antigo hospital construído por Otto Wagner. Nesta foto ainda é possível ver a belíssima capela do hospital. Ainda vou falar mais sobre os parques!

Bis bald!!!

 

 

Alice in Wien 6*

“Ich esse gerne  Käsekrainer !!!”

Próximo ao curso  tem duas opções  super boas para dar  uma enganada na  fome: na esquina do  prédio da escola  temos “Aida” com  doces e chás, cafés  e chocolate quente.  E ao lado da Ópera,  já muito perto da  Albertina, temos um  quiosque de salsichas, que é um petisco muito típico, uma verdadeira especialidade.     Existem diferentes tipos: Frankfurter (é a mais famosa), Nuernberger (branca com especiarias), Blutwurst (de sangue, ainda não provei e acho que não vou provar!) e Käsekrainer (a melhor!!! Com pedaços de queijo). Costuma-se servir a salsicha com uma dose de mostarda ( que pode ser doce ou forte) e ainda com um pedaço de pão. Ainda pode (e deve!) pedir pickles (cornichons e aquelas pequenas cebolas) e Kren ralado (que é fantástico!!! trata-se de uma raiz picante, lembra wasabi da culinária japonesa, no Brasil se chama “raiz-forte). O que eu costumo pedir é “Käsekrainer mit senf und kren!”.

Na “Aida” o que costumo pedir é um “Heisse Schokolade” e um pedaço de torta (Apfelstrudel ou Mohntorte são boas opções). É um ambiente bastante descontraído, mas é mais para ficar por um curto período.

Há ainda um lugar incrível. Fica na Kohlmarkt, 14: “Demel” !!! É extremamente turístico e não é difícil descobrir porque… a começar pela vitrine, sempre bela e toda feita com esculturas de açúcar! Trata-se de uma casa especializada em doces, tortas, bolos, chocolates de dar água na boca!!! Nunca comi nada aí, mas vale a visita!!!

 

Poderia ficar  horas a escrever  sobre esse universo  gastronómico  austríaco !!!!

Alice in Wien 5*

Nesta foto vemos a belíssima Ópera de Viena. Essa é a visão qque tenho todos os dias de aula. A Deutsch Akademie fica num prédio do outro lado da rua. É uma ótima localização pelo ponto de vista do transporte e também pelo privilegio que é estar no centro de Viena. Acredito que conviver no centro da cidade nos faz mergulhar no dia-a-dia de Viena com seus belos cafés e ruas.

Costumo ir para o curso de bicicleta. Meu percurso diário a partir do Rathaus é belíssimo (recomendo faze-lo! com paradas nos parques!!!) e afinal, prefiro andar de bicicleta e fazer um pequeno passeio até a aula do que pegar um ônibus ou metro. Mesmo com o tempo frio!!!

Neste caminho do Rathaus até a Ópera ficam importantes monumentos de Viena. Assim passamos o MuseumQuartier, Heldenplatz, Volksgarten, Burggarten, Marie-Theresien-Platz… ao redor ainda temos mais!!!

Falarei mais sobre esses locais nos próximos artigos!

 

Auf Wiedersehen!!!!

 

Alice in Wien 4*

Ontem foi um dia interessante: fui a uma passeata contra o baile do partido nacionalista. A passeata ocorreu no mesmo dia em que o partido nacionalista fazia seu tradicional baile anual. O incrível é que essa data também é o dia em que Auschwitz foi libertada pelos soviéticos: bom, bastante ironias e falsas coincidências a parte, o que me chamou a atenção foi o nível de organização e o nível de civilidade.

A passeata saiu do West Bahnhof e seguiu pela Mariahilfer Strasse até a Heldenplatz (foto). Para mim foi incrível como a policia organizou tudo, permitindo uma manifestação tranquila e pacifica. Achei maravilhoso que apesar do frio tantas pessoas a manifestar. Como brasileira fiquei a pensar como nosso governo e a nossa policia e também nós, como manifestantes, estamos desorganizados!

Essa foto foi tirada da Heldenplatz olhando para o Rathaus. Foi aí o ponto de chegada da manifestação. Havia um palco montado onde pessoas faziam discursos para mais de 4.000 pessoas, acredito.

 

Alice in Wien 3*

Nunca fui muito    boa aluna. Na  realidade acho que  nunca encontrei uma  boa maneira de  estudar. Durante o  curso na Deutsch  Akademie, senti uma  enorme necessidade  de manter meus  estudos em casa e  não estudar apenas  durante o horário do  curso e isso foi  muito importante  para conseguir acompanhar o ritmo. Sempre vou para aula com o livro e um caderno. Em casa, reviso as anotações do caderno e os exercícios do livro e faço um caderno com todo o conteúdo e um caderno com vocabulário com seus devidos artigos. Acho que assim fica facilitado o estudo alem de que a construção de um caderno me ajuda a entender melhor a gramática.

A Deutsch Akademie ainda dispõe de um site com exercícios, onde podemos selecionar os exercícios por assunto, nível ou pelo livro trabalhado. É só ir para: www.deutschakademie.de e depois ir ao ícone “online deutschkurs”

Acho que fazer um curso intensivo requer bastante dedicação, como já disse, mas ao mesmo tempo esse formato de curso é bastante motivante. A Nicole, minha professora na Deutsch Akademie também mantém uma boa linha de aula, sempre retoma os assuntos do dia anterior para iniciar a aula e segue para assuntos novos. também mantém uma boa abertura para nossas questões e desejos de aprender diferentes coisas. Ja estou a caminhar para minha última semana de curso, e agora já começo a me sentir mais a vontade aqui em Vienna, já consigo entender palavras e reconhecer a musica desta língua, já vou a um café e peco coisas em alemão!! Acho que isso sim é o mais motivante!!!

Alice in Wien 2*

Após chegar em Viena,  comecei a pesquisar  escolas e cursos  intensivos de alemão.      Conheci a Deutsch  Akademie através de um  amigo. Confesso que  estava bastante nervosa  no primeiro dia de aula,  estava insegura se iria  compreender tudo, se a  turma seria homogénea.

Somos 10 alunos  na  minha turma.  Todos com  idade  entre 21 e 30 anos,  com excessão do  Henry, que tem 63  anos. São dois  iranianos, uma espanhola, um  americano, uma  slowaca, um sírio,  um albanês, um  sul-coreano e um jordâno. Achei ótimo ninguém falar português, até que descobri que a Nuria e o Behrooz moraram em Portugal e portanto falam um bocado de português…

Para maior compreensão do curso é bom falar inglês, mas isso não é uma regra, o Go (sul-coreano) não fala inglês e está assimilando bem o curso, melhor do que imaginei inicialmente!! As aulas começaram com um ritmo calmo, e conforme os dias passaram o ritmo e a complexidade foram aumentando. Começamos o aprendizado formando frases simples para nos apresentar: “wie heisst du” “ich heisse Alice” “ich komme aus brasilien“. Depois aprendemos um pouco de números e passamos a idades, anos, e de onde viemos, localização… Para o curso é necessário um livro, que é o guia das aulas e também onde ficam os exercícios de casa. Fora isso, um caderno e lápis e bastante atenção: alemão e curso intensivo necessita de dedicação!

Alice in Wien 1*

“Ich bin Alice und komme aus Brasilien!”

Sou Alice, e estou a gostar muito da ideia  de escrever sobre a experiência de viver em  Wien e aprender Alemão.

“Como tudo isso aconteceu ?” É engracado  como a vida nos leva a lugares que nunca  imaginamos. Pois! Vim para a Europa para  viajar  por 3 meses, fazer um “mochilão”,  como se  diz no Brasil. Fiz o mochilão e  também acabei ficando mais 2 anos em  Lisboa. E é lá onde tudo começa…

Durante esse periodo em Lisboa, conheci  um café austríaco “Kaffeehaus” e a partir daí  a Áustria entrou no meu mapa do mundo. Me encantava a forma de servir um cafe com um pequeno copo d’agua, assim como sua tradição de doces maravilhosos. Impossível ignorar o passado de Wien, sua ligação com a história da música europeia, cientistas e artistas plásticos durante os séculos XIX e XX. Isso construiu no meu imaginário uma grande poética!

A primeira vez que vim a Viena foi em Abril/2011 e até Dezembro/11 decidi que viria passar 2 meses a viver aqui. Cheguei a quase 4 semanas e posso dizer que o encanto ainda não passou! Comecei o curso de Alemão dia 09/janeiro. Já faz uma semana!

Logo que cheguei, com ajuda de dois livros do tipo: “aprenda em 30 dias” ou “noções básicas …” iniciei meu mergulho na língua alemã. Apesar de quase ter entrado em desespero devido a complexidade da língua acho que foi bastante produtiva essa prévia introdução a língua Alemã. Foi útil para estar situada da onde estava pisando, para me sentir confortável no ambiente de aula e relaxada para me concentrar em absorver o máximo possível durante a aula.

No próximo relato vou escrever mais sobre a “Deutsch Akademie” e sobre as aulas em si.