Author Archives: Alice

Alice in Wien 16*

Último dia de aula  tem um estranho  sabor, é um misto  de felicidade de  concluir e tristeza de  terminar.  Infelizmente esse  mês de estudo é  meu último mês  aqui em Viena.

O saldo final do  curso foi positivo,  para mim foi  importantíssimo  para começar a compreender esta língua. Sinto já uma enorme diferença para compreender o que as pessoas falam e já me sinto encorajada a continuar a estudar. Achei o ambiente da Deutsch Akademie muito bom e minha turma excelente, acredito que todos terminamos no mesmo nível, uma turma bastante homogénea. Minha professora também foi super boa, a Nicole, que sempre esteve pronta para nos esclarecer todas as dúvidas e aberta as nossas sugestões.

Neste último dia de aula recebemos nossos testes de volta e analisamos cada exercício. Me saí melhor do que imaginava: 76/78 novamente!!! Depois de terminar assuntos de aula fomos para o “Donau” para treinar nosso vocabulário numa situação real !!! Este é um bar que já existe a 23 anos. Gosto de lá especialmente pelo ambiente que é completamente cheio de projeções incríveis!

Sem dúvida, se fosse ficar aqui mais um mês, continuaria o curso. Infelizmente isso não será possível. Mas já penso em voltar para cá mais tarde!!! acho que da minha turma só eu e o Henry não vamos continuar. Henry também vai estar fora da Áustria. Dos 10 iniciais, apenas 6 concluíram o curso.

“Der Deutschkurs war super, und ich mochte ihn sehr !!!”

Auf Wiedersehen in Wien.

jetzt oder nie, Alice!!!

 

 

Alice in Wien 15*

Já estava    guardando este  assunto a muito  tempo: Snowboard  e Ski. Acho que são  Ã³timos programas!!!  Evidente, não é?!  Estamos na terra  deste esporte!

Muito perto de  Viena, 97.1 km, é  uma das melhores  opções para praticar  esses esportes. Eu  fui lá para praticar antes de encarar as montanhas de Altenmarkt em Salzburg. Fiquei todo o dia na pista para crianças. Depois de umas três horas começou a ficar divertido!!! Lembro-me que na noite desse dia dormi um dos melhores sonos da minha vida! Aquele sono da exaustao, sabe?

No dia seguinte descobri a existência de inúmeros músculos que desconhecia completamente. Por ser iniciante e por causa disso cair e levantar a cada 5 minutos, os braços era onde mais doía! Impressionante!!! Nunca imaginei que fosse necessário tanto preparo físico para esses esportes, acho que parece tão leve, como se esses esportistas flutuassem…mas a realidade é completamente diferente!

No fim de semana seguinte fui para Altenmarkt! Para começar todo distrito de Pongau estava com muita muita neve. Algo em torno de 1.2 mts. Achei muito lindo! Tudo branco, um silêncio absurdo! Um ambiente completamente estranho para mim, ao mesmo tempo intrigante! O primeiro dia ainda permaneci na pista para crianças, nos dois dias depois fui para o alto da montanha. Foi incrível e exaustivo. Mas, melhor do que imaginava, consegui descer a montanha. Foi super! e quero repetir!!! Acho que ir fazer snowboard ou ski é um programa indispensável para quem vai passar o inverno na Áustria.

 

Alice in Wien 14*

Mais fotos da Heldenplatz!!! Mas dessa vez para contar uma curiosidade que ouvi de um amigo. Em frente a entrada do Hofburg vemos estes dois cavaleiros um de frente para o outro. É visivelmente clara a diferença entre as duas esculturas, uma é de um cavaleiro em seu cavalo a empinar bravamente. Na outra escultura o cavalo está pesado e pouco empina. A imagem da esquerda foi a primeira a ser feita. Quando o escultor terminou a segunda ela não se sustentou e tombou. Por isso foram feitos ajustes que deixaram a escultura como é hoje.

Aos meus olhos é uma belíssima escultura. Mas o que conta a história é que o escultor após constatar que o cavalo não tinha sustentação e que assim a escultura necessitava mais base (no caso a cauda do cavalo) entrou em profunda depressão que o levou ao suicídio. É uma triste história e acredito que seja mesmo real!

Mas deixemos histórias tristes de lado! Gostaria de falar mais sobre os exercícios de aula. Fizemos dois exercícios nas aulas dessa semana que achei muito bons para aprender e exercitar pronuncia. Um deles pode ser feito com qualquer matéria, o jogo é memorizar e repetir o que disse o colega anterior. A cada rodada fica mais difícil. O outro jogo todos já brincaram durante a infância: memória!!! Funciona super bem para aprender vocabulário!!!

Nada melhor que brincar e aprender ao mesmo tempo!

 

 

Alice in Wien 13*

“HEUTE!!!”

Hoje é dia de teste  na Deutsch  Akademie, estou um  pouco nervosa, será  o maior teste do  ponto de vista  gramatical. O  conteúdo do teste é  o caso Akkusative,  como convidar  alguém para algum  programa,  localização  geográfica, adjetivos e preposições.

No último teste saí satisfeita, tive 76/78. Vamos ver como será hoje. Eu vou: auf wiedersehen!

(…)

É sempre um alívio quando acabamos o teste. Esse não foi diferente! Mas acho que não me saí tão bem quanto no anterior. Estava bastante confusa com os casos (acusativo, genitivo e dativo) e acho que misturei um pouco dos três!

Usamos o dativo quando vamos descrever nossa casa e dizer onde fica cada coisa, por exemplo: “o sofá fica ao lado da porta” – “Das sofa ist neben der Tür”. Ou seja, quando temos uma preposição (in, auf, neben, unter, vor, hinter, an) temos “3. Fall!!!”

Já o acusativo usamos quando temos um objeto direto, por exemplo: “eu vejo o homem” – “ich sehe den mann”…

Amanhã será o último dia de aula. Teremos uma hora de aula e depois vamos para um café exercitar os aprendizados de aula numa situação real. Tenho certeza que será super divertido e será um bom encerramento de curso, afinal após quase um mês juntos tentando descobrir juntos um novo idioma, nos tornamos um bom time!

Alice in Wien 12*

“Otto Wagner: vestir  prédios”

É um dos mais  importantes arquitetos do  século XVII e talvez o mais  importante da Áustria.  Viena é repleta de suas  obras:  Secession, estações  de metro, planejamento  urbano (apenas as linhas  de metro foram realizadas)  igrejas, edifícios  residenciais e  governamentais. Essa foto  é do dois prédios que mais  gosto. Ficam entre o  Flohmarkt e o Naschmarkt, que um deliciosa feira de comidas, ingredientes e bares.

Para ele, as paredes externas de um prédio eram como roupas que nós vestimos: com estampas e botões e adereços. Prédios estampados, bordados com fios de ouro e flores e plantas: O prédio da Secession e sua bela cúpula.

Esta região do Naschmarkt merece atenção. O Naschmarkt que era uma antiga feira popular, onde Viena era abastecida de legumes, frutas e leite, hoje é um mercado gourmet, com frutas, legumes, especiarias e carnes de todo o mundo. Hoje o mercado também tem pequenos restaurantes.

 

 

Alice in Wien 11*

As vezes sinto falta de um pequeno morro, alguma elevação para observar a cidade. Viena é plana! Ótima para andar a pé ou de bicicleta. Sempre pensei que é muito ideal uma cidade plana. Não mudei de ideia, mas para quem cresceu em São Paulo, no sobe-desce da Vila Madalena, e depois morou em Lisboa, completamente sobe-desce as 7 colinas, estar em uma cidade plana a meses é um tanto estranho. Não que passei a desgostar, mas passei a pensar sobre isto.

Penso que isto interfere em nossa vontade de contemplação, ao menos acredito que sempre quando avistamos o horizonte nosso movimento natural é parar e a seguir contemplar. Esse fim de semana fui com amigos a um bar no último andar de um prédio de um hotel. Foi incrível: apesar do frio a vontade era ficar na esplanada e observar as luzes de Viena, entender sua geografia, suas ruas. Ver o tempo passar! A verdade é que as elevações também nos ajudam a nos localizar e estando localizados nos sentimos mais “em casa”.

Essas fotos que postei são do “Belveder” que além de ser um ótimo museu com ótimo acervo de obras da Secession (de Klimt, “der Kuss”, Schiele entre outros) tem uma belíssima vista da cidade (claro! com este nome! Belvedere = Bela Vista). Este lugar também é importantíssimo do ponto de vista histórico. Dizem que foi construído para ser casa do filho do imperador. O belvedere é constituido de duas parte: inferior e superior. Sua construção em estilo barroco foi feita entre 1714 e 1723.

Mas o que não falta são lugares para exercitar a contemplação aqui: Schoenbrunn, roda gigante do Prater, e tanto e inúmeros parques em Viena e ao redor. Também programas imperdiveis!!!

Alice in Wien 10*

“Ein Kaffee,  Bitte”

Acho que não sou  a única a ficar  surpreendida de  receber, além do  café, um pequeno  copo d’água. A  primeira vista nem  sabemos do que se  trata aquele  copo: “será água ou  schnaps ?”. “Será  que é para lavar a  colher depois de mexer o café ?”.

A mais bela história que ouvi acerca do tal do copo d’água é muito boa: Dizem os austríacos, povo de grande erudição e tradição que, antigamente, nos áureos tempos de império imperador e todo resto do bolo, nos cafés os pobres e humildes que lembramos até hoje (pensadores, poetas, músicos, escritores) não tinham suficiente dinheiro para consumir durante todo o tempo que permaneciam no café. O que faziam: “Ein Kaffee und ein Glas Wasser, bitte!”; tomavam logo o café, para não esfriar e para acelerar todo exercício cerebral (aliás, já existem grandes estudos sobre a influencia do café em toda criação humana) e ficavam depois horas a bebericar o copo d’água.

Anos e séculos depois, o “jeitinho austríaco” se tornou tradição. Hoje, em todos os Kaffeehaus (sem excessão!) é servido com o café um copo d’água. Eu acho super essa tradição, faço parte dessa turma do “café acaba mas a vontade de ir embora não chega”. E aqui isso só piorou! Esses Kaffeehaus são dos hábitos vieneses o que mais gosto. Como queria um desses em São Paulo! Mesmo na esquina da minha casa!!! Não são lugares para tomar café da manhã ou lanchar, almocar e sair. São lugares de estar, de observar, de ler. De tomar um café enquanto lê o livro ou as notícias, depois, quem sabe, comer um pequeno bolo e escrever, ou simplesmente encontrar aquele amigo e botar a conversa em dia.

Esta foto é do Schwarzenberg, fica na Ringstrasse, e é, com certeza, minha maior recomendação: união perfeita entre ambiente, serviço, e paladar!!!

 

Alice in Wien 9*

Das ist der  Stephansdoms!!!”

Já muito  conhecida, essa é a  Sé de Viena com  seu belíssimo  telhado de  cerâmica formando  um belo mosaico.  Estava pensando  em escrever sobre  algum monumento  e afinal acho que  esse é dos mais  bonitos e dos que mais me chamam a atenção aqui.

Essa catedral é um dos mais importantes exemplos da arquitetura gótica no mundo. Sua construção data do meio do século XII. Mas através dos séculos foi sendo modificada. Em 1240 até 1263 de onde se conserva a entrada e porta, em 1304 até 1443, principais obras em estilo gótico, construção da nave central e lateral, elevação do teto (e assim se torna um dos mais elevados da Europa), e construção da torre meridional. Afinal da antiga igreja só resta o confessionário! Ainda sofreu alterações interiores durante o barroco e ainda mais tardiamente.

Essa catedral ainda possui um dos maiores e mais pesados sinos da Europa, pesando 21 toneladas!!! Apesar de ter sofrido alguns danos durante a segunda guerra ele ainda é usado durante algumas importantes cerimonias como a chegada do novo ano.

Ja no fim da segunda guerra, a catedral sofreu um incendio provocado por casas ao redor. Este incêndio destruiu diversas reliquias que estavam no interior além de prejudicar consideravelmente sua estrutura. Em 1948, após a reconstrução da catedral, foi celebrada novamente uma missa.

Alice in Wien 8*

Diferentes  motivações trazem  pessoas para  estudar alemão. Isso  torna o ambiente de  aula mais  interessante. Bom,  as minhas  motivações eu já  relatei, mas meus  colegas tem  motivações  completamente  diferentes. O Henry  (o americano)  leciona história do cinema e interpretação numa universidade em Praga. Mora em Viena com sua esposa que é austríaca. Mudaram-se de Praga para cá pois preferem o ambiente de Viena. A Simona (da Eslovenia) veio visitar uma amiga que mora aqui a 4 anos. Aproveitou para começar a estudar alemão para quem sabe mudar para cá! A Nuria e o Behrooz (ela espanhola, ele iraniano) viera para cá juntos. Se conheceram em Portugal durante os estudos. Behrooz está a fazer o doutorado. Ficará aqui por 3 anos, a Nuria veio acompanha-lo. Ela pretende começar seu doutoramento no próximo ano. Zaniar também é iraniano e está aqui a estudar. Wael e Mutaz trabalham com diplomacia. Wael é da Síria e Mutaz é da Jordania. Uliam é da Albania, não sei o que ele faz. E o Ko está aqui estudando alemão. Ele é da Coreia do Sul.

 

 

Alice in Wien 7*

Já faz algum  tempo que estou  aqui, pelo menos já  posso notar na  paisagem e na  duração dos dias  (que são cada vez  maiores) uma  notável mudança!  Segundo os  austríacos este  inverno tem sido  bastante atípico: temperaturas altas (para inverno) e quase nada de neve! Para mim este tem sido o mais forte dos invernos da minha vida, com maior duração, com neve, enfim, um inverno. Mas olha, existe vida no inverno, existe uma beleza silenciosa e nosso corpo muda e nos pensamentos também. Sinto-me muito mais introspectiva e focada. Sinto mais vontade de me exercitar, como se o corpo disse-se: vai trabalhar senão vais congelar!!!

Graças a este inverno ameno se exercitar não é um desafio tão grande, é possível andar de bicicleta ou dar uma caminhada. Mas acho que a melhor maneira de driblar o frio ainda é ir para um fitness center e depois do exercício fazer uma sauna: não existe coisa melhor!!! O calor da sauna permanece no corpo horas e melhora 200% o bem estar.

Essas fotos acima foram feitas no “Steinhofgründe” que é um lindo parque a oeste de Viena. Fica atras do antigo hospital construído por Otto Wagner. Nesta foto ainda é possível ver a belíssima capela do hospital. Ainda vou falar mais sobre os parques!

Bis bald!!!

 

 

Alice in Wien 6*

“Ich esse gerne  Käsekrainer !!!”

Próximo ao curso  tem duas opções  super boas para dar  uma enganada na  fome: na esquina do  prédio da escola  temos “Aida” com  doces e chás, cafés  e chocolate quente.  E ao lado da Ópera,  já muito perto da  Albertina, temos um  quiosque de salsichas, que é um petisco muito típico, uma verdadeira especialidade.     Existem diferentes tipos: Frankfurter (é a mais famosa), Nuernberger (branca com especiarias), Blutwurst (de sangue, ainda não provei e acho que não vou provar!) e Käsekrainer (a melhor!!! Com pedaços de queijo). Costuma-se servir a salsicha com uma dose de mostarda ( que pode ser doce ou forte) e ainda com um pedaço de pão. Ainda pode (e deve!) pedir pickles (cornichons e aquelas pequenas cebolas) e Kren ralado (que é fantástico!!! trata-se de uma raiz picante, lembra wasabi da culinária japonesa, no Brasil se chama “raiz-forte). O que eu costumo pedir é “Käsekrainer mit senf und kren!”.

Na “Aida” o que costumo pedir é um “Heisse Schokolade” e um pedaço de torta (Apfelstrudel ou Mohntorte são boas opções). É um ambiente bastante descontraído, mas é mais para ficar por um curto período.

Há ainda um lugar incrível. Fica na Kohlmarkt, 14: “Demel” !!! É extremamente turístico e não é difícil descobrir porque… a começar pela vitrine, sempre bela e toda feita com esculturas de açúcar! Trata-se de uma casa especializada em doces, tortas, bolos, chocolates de dar água na boca!!! Nunca comi nada aí, mas vale a visita!!!

 

Poderia ficar  horas a escrever  sobre esse universo  gastronómico  austríaco !!!!